O traumatismo dentário é uma situação de urgência, frequente nos consultórios Odontopediátricos. Muitas vezes, porém, o atendimento que deveria ser imediato não é efetivamente realizado devido à falta de conhecimento de pais e responsáveis ou pelo fato de o primeiro atendimento ser realizado em prontos-socorros, clínicas médicas ou postos de saúde. Ocasionando adiamento da avaliação pelo Odontopediatra o poderá afetar o sucesso do tratamento.

Abaixo seguem alguns tipos de traumas dentários e qual atitude deverá ser tomada em cada situação:

Traumas Dentários

  • Fratura da coroa do dente (parte visível do dente). Em caso de “quebra” do dente, o responsável que estiver com a criança deverá agir com calma e rapidez. Deverá lavar o local afetado com compressas frias. Sendo um dente permanente, recuperar o pedaço do dente pois é possível a reconstrução estética. O Odontopediatra deverá ser consultado imediatamente.
  • Quando ocorre avulsão (sai para fora da boca). O acompanhante da criança deverá manter a calma, procurar o dente que caiu com o trauma. Não é indicado que se lave o dente e que se toque na raiz deste dente. Tentar recolocar o dente na posição é o indicado em se tratando de dentes permanentes. Caso contrário, deve-se armazenar imediatamente o elemento dentário em leite gelado (4ºC) para melhor conservação dos tecidos em torno da raiz. Também, podem ser usados o soro fisiológico e a saliva. Se reimplantado em seu local original no período menor de 60 minutos, pelo Odontopediatra, fará do prognóstico favorável. Porém, se houver demora ou se o dente for mantido seco ou em soluções não indicadas, a situação se torna desfavorável para o reimplante, levando à perda permanente do dente. Procurar imediatamente o Dentista Pediátrico é a melhor medida a ser tomada. Se o dente for decíduo (dente de leite ou temporário), compareça ao Odontopediatra e não reimplante o dente.

O conhecimento sobre o assunto, a agilidade no tratamento de urgência e o correto encaminhamento do paciente proporcionam diminuição dos riscos de maiores complicações oriundas do trauma.

A ocorrência de traumatismo dentário é frequente em crianças e adolescentes, e o primeiro atendimento ao paciente, a conduta correta frente ao trauma e a agilidade para encaminhar o caso ao Dentista Pediátrico são de extrema importância para o sucesso do tratamento.

 

Dra. Manoela Sessegolo

CRORS14601

Especialista em Odontopediatria pela PUCRS.   

Atualização em em Estética pela ABORS.  

Atualização e Especialização em Ortodontia pela AGOR 

manoelasessegolo@hotmail.com
www.labbro.com.br